Em artigo publicado no Jornal do Comércio, João Derly prega "guarda alta" contra a corrupção

imagem

Em artigo publicado no Jornal do Comércio, de Porto Alegre, desta terça-feira (21/3), o deputado federal João Derly lembrou dos últimos escândalos de corrupção e defendeu a renovada atenção para que eles não ocorram mais. O parlamentar também salientou a competência da Polícia Federal e do Ministério Público, que seguem trabalhando na elucidação da Lava Jato e de outros casos igualmente graves de corrupção.

 

Usando a linguagem do mundo das lutas, do qual ele conhece muito por ter sido bicampeão mundial de judô, ele prega "guarda alta" contra a corrupção.

 

Leia o texto na íntegra abaixo.

 

"Precisamos manter a guarda alta contra a corrupção

 

A Lava Jato tenta recuperar R$ 38 bilhões desviados por esquemas de corrupção. Só a Odebrecht movimentou 3 bilhões de dólares em caixa dois entre 2008 e 2014, segundo um ex-funcionário da própria companhia. A chapa Dilma/Temer recebeu 150 milhões, Eduardo Cunha recebeu 52 milhões, Sergio Cabral 39 milhões. A lista é extensa e pluripartidária: Eliseu Padilha teria recebido 10 milhões, Renan Calheiros 32 milhões, Antonio Pallocci 128 milhões e por aí vai. São milhões que não acabam mais. Até perdemos a noção dos valores...

 

A cada nova revelação, multiplica-se a conta do rombo e se evidencia a completa falta de dignidade destes criminosos do colarinho branco. Diante dos fatos provados e divulgados, todos têm a mesma reação: negam as acusações e apontam o dedo para seus rivais políticos, até mesmo quando pegos em flagrante como no caso do ex-senador Delcídio do Amaral.

 

Não se viu até hoje nenhum pedido de renúncia ou um pedido de desculpas. Não houve um mea culpa sequer. Nada. A pequenez moral dos partidos políticos e de seus dirigentes contrasta com a competência, o rigor e a diligência do Ministério Público, da Polícia Federal e da força tarefa de Curitiba.

 

E após três anos de operação Lava Jato, com revelações bombásticas semana após semana, é normal que a população já tenha perdido a noção do tamanho do prejuízo e da gravidade dos fatos. A banalização destes episódios faz com que as palavras percam seu significado e os valores fiquem vazios. Um novo escândalo de corrupção, infelizmente, já não causa tanta perplexidade.

 

Os corruptos torcem por essa saturação. E o tempo é um ativo precioso para aqueles que contam com a perda da capacidade de indignação da sociedade aliada à lentidão do Superior Tribunal Federal (STF) para resolver casos criminais. E a justiça que tarda, falha.

 

O tapete que escondia a sujeira já não existe mais, e isso é irreversível. No entanto épreciso manter a "guarda alta" para passar tudo a limpo até o fim. Só assim o Brasil vai conseguir renovar sua política, revigorar a democracia e encontrar um novo caminho para se desenvolver."

 

0 comentários

Comentar
Campo obrigatório!
Campo obrigatório!
Campo obrigatório!
Enviando
Comentário enviado com sucesso!
Há algo de errado. Por favor, revise os campos e tente novamente.
Carregando...
Carregar mais comentários

Acompanhe as redes sociais

fb.com/JoaoDerlyOficial

@joaoderly